Fluxograma


O fluxograma é uma das ferramentas mais usadas por quem deseja analisar e redesenhar um processo de trabalho, porque traz vantagens que facilitam o desenvolvimento.
Além dos benefícios práticos do hábito de criar fluxogramas, existe um outro oculto, que só os que colocam a ferramenta em uso podem perceber. Eles ajudam até em áreas como motivação de equipes, pois informam de uma só vez exatamente quais tarefas devem ser desempenhadas.
Os fluxogramas mostram como as coisas são feitas, e não como o chefe diz aos funcionários que a façam; não a maneira segundo o qual o chefe pensa que são feitas, mas a forma pela qual o manual de normas e procedimentos manda que sejam feitas. Eles são, portanto, uma fotografia real de uma situação estudada.” OLIVEIRA (2001). Prof. Fernando Lócio
Através dos fluxogramas é possível visualizar coisas como:
  • Quais operações são realizadas
  • Onde e quem realiza as operações
  • Quais as entradas e saídas
  • Como fluem as informações
  • Quais os recursos gastos no processo
  • Qual o volume de trabalho
  • Qual o tempo de execução, parcial ou total
  • Permite visão ampla de todo o processo
Eles também são capazes de evitar:
  • Dupla interpretação, pelo padrão dos símbolos
  • Falhas de funcionamento e gargalos
  • Duplicidade de procedimentos
  • Complexidades desnecessárias
Os tipos de fluxogramas disponíveis
Existem, basicamente, dois tipos de fluxogramas: o fluxograma vertical e o fluxograma horizontal com suas variações (horizontal descritivo mais apropriado ao levantamento de informações e o fluxograma horizontal de colunas, mais usado na etapa de análise das informações)
Hoje, disponibilizo para seu deleite, um modelo de fluxograma vertical explicado detalhadamente. Produzi este modelo no excel para meu próprio uso na empresa, com a ajuda do livro OSM de Luiz Carlos M. D’Ascenção.
» Trata-se de um modelo para ser impresso e usado como um formulário para o levantamento de dados em processos administrativos.
A Matriz Sipoc é uma forma de visualização mais detalhada de um fluxograma, eu particularmente, na hora de elaborar meus fluxogramas gosto de apresentá-los utilizando essa matriz pois a relação entre os diferentes processos, seus clientes e resultados são melhor visualizados, é uma forma mais completa de visualizar um fluxograma de informação. As informações da Matriz SIPOC são:

Suplliers - Fornecedores - Aqueles que alimentam o processo;
Inputs - Entradas/Insumos - O que entra no processo para ser processado, documentos, materiais, etc;
Process - Processos - A atividade de transformação que aplicada a uma entrada vai gerar uma saída;
Outputs - Saídas/Resultados - Resultado de um processo de transformação;
Consumers or customers - Consumidores ou Clientes - Clientes do processo.

Vamos ver um exemplo de uma empresa de construção de móveis sob medida, ela geralmente recebe pedidos de clientes e uma equipe de projeto deve ir ao local para fazer o levantamento das medidas e a análise das informações. De posse dessas informações a equipe de montagem prepara o móvel para a instalação in loco pela equipe de instalação. Esse mesmo exemplo foi usado para a construção do Mapa de Processos.


Note que nem todos os campos precisam ser preenchidos, eles estão ali para quando necessário serem descritos. Alguns campos por serem implicitos eu evito o preenchimento, quando sentir necessidade complete os campos. Veja o exemplo




Clique na imagem para uma melhor visualização.

Clique aqui para baixar este modelo!  




 
 Clique na imagem para uma melhor visualização.

Um comentário: